Você está em
NOTÍCIAS

Santo Antonio do Sudoeste decreta situação de emergência, devido epidemia de dengue, e anuncia medidas preventivas para o Coronavírus

 

Na manhã desta sexta-feira, 13 de março, o prefeito Zelírio Peron Ferrari convocou reunião com os secretários e diretores municipais para anunciar a publicação do Decreto nº 3.600/2020 que trata sobre a situação de emergência decorrente da epidemia de dengue no território. A decisão foi tomada após terem sido confirmados casos de dengue no município, em razão do “altíssimo índice de infestação do mosquito Aedes Aegypti e o alerta epidêmico que se encontra o Estado do Paraná”. A medida considerou ainda o fato da Província de Misiones - Argentina, ter decretado estado de emergência epidemiológico em função de terem sido notificados centenas de casos da doença na região que faz fronteira com o município.WhatsApp Image 2020-03-13 at 14.42.29
Entre as medias tomadas estão às ações de conscientização junto à população, em especial para o combate a criadouros do mosquito, sendo que na maioria dos casos os focos estão em locais dentro das propriedades e residências.
Outra ação que será efetivada são os mutirões de limpeza e a contratação emergencial de equipes para recolhimento de lixos e entulhos deverá ser realizada nos próximos dias. Pelo decreto, a Secretaria de Saúde, através da equipe de endemias, fica autorizada a entrar em imóveis fechados ou onde o proprietário não permitir o acesso.
Foi definida ainda a compra de repelentes para populações de risco, entre elas idosos, crianças e gestantes, medida que será coordenada pela Saúde. Além disso, a Secretaria de Educação vai disponibilizar em todas as salas de aula, álcool em gel e repelentes, como forma de prevenção junto aos alunos e funcionários, já que não há motivos para a suspensão das aulas.
“Por este motivo, pedimos a colaboração de todos para exterminarmos todo e qualquer criadouro do mosquito transmissor. Nessa época, são necessários cuidados redobrados principalmente com as calhas entupidas e todo recipiente que possa acumular água. A dengue não escolhe classe social, muito menos região. Atinge a todos”, destacou o prefeito, ressaltando que embora a gravidade da situação, não há motivo para pânico.
CORONAVÍRUS
Em relação ao crescente número de casos confirmados no Brasil e o anúncio de pandemia feito pela Organização Mundial da Saúde – OMS, na reunião foram anunciadas ainda medidas para prevenir a ocorrência de casos no município.
Será realizada campanha publicitária, veiculada durante o mês de março, com informações para prevenção da doença, com foco na apresentação dos principais sintomas do coronavírus, que são febre, tosse e dificuldade para respirar. A ideia é orientar a população sobre os sinais e sintomas da doença e o que deve ser feito nesses casos.
É importante observar que a transmissão de pessoa para pessoa pode ocorrer de forma continuada e costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como saliva, espirro, tosse, catarro, contato pessoal e contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.
Para o prefeito Zelírio, embora o crescente número de casos no Brasil e no mundo, não existe nenhum caso de coronavírus no município. “Não é motivo para pânico. O momento é de prevenção e cuidados, só assim vamos conseguir, com o apoio de todos, vencer mais este momento critico”.
Quais são os sintomas
O coronavírus causa infecções respiratórias branda à moderada de curta duração. Os sintomas podem envolver coriza, tosse, dor de garganta e febre. Esses vírus algumas vezes podem causar infecção das vias respiratórias inferiores, como pneumonia. Esse quadro é mais comum em pessoas com doenças cardiopulmonares, com sistema imunológico comprometido ou em idosos.
Quando procurar atendimento
Os pacientes devem procurar uma unidade de saúde quando apresentarem os sintomas de febre acima de 38,5, tosse, coriza, dor de garganta e dificuldade para respirar.
Por fim, na reunião, a Secretaria de Saúde apresentou os dados atualizados de suspeitas no Paraná e no país e garantiu que esta preparada para atender todos os cidadãos que por ventura precisarem de atendimento. “Queremos pedir a colaboração da população para que só procurem as unidades de saúde quando for necessário e que não existe motivo para pânico”, destacou a secretária Elisa Pereira.

Assessoria de Comunicação