Você está em
NOTÍCIAS

Campanha de doação de medula óssea pretende aumentar número de doadores em Santo Antonio do Sudoeste

Nesta quarta-feira (4), no Posto de Saúde do Centro, em Santo Antonio do Sudoeste, acontece a campanha de captação de doadores de medula óssea. A iniciativa partiu da Secretaria Municipal de Saúde, em parceria com o Centro de Hematologia e Hemoterapia do Paraná (HEMEPAR) e  o Hemonucleo de Francisco Beltrão. O cadastro de doadores poderá ser feito até as 16 horas.NP6A5068

Segundo a diretora de Vigilância em Saúde, Maira Sguarezi, para atestar a compatibilidade para um futuro transplante, uma amostra de sangue é coletada para o exame do sistema antígeno leucocitário humano, também conhecido como HLA. Os dados genéticos ficam armazenados, bem como as informações dos pacientes, no cadastro de voluntários do Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea (Redome).

Depois desse procedimento, é feita a busca de compatibilidade. Quando se identifica um possível doador, o voluntário é contatado e são feitos exames para verificar o estado de saúde.
Para ser um doador basta ter entre 18 e 55 anos, estar em boa saúde e não ser portador de doenças infectocontagiosas e autoimunes. Se for confirmada a compatibilidade, o transplante acontece. Segundo os especialistas, a probabilidade da medula óssea de um paciente ser compatível com a do doador é de uma em 100 mil.

ASCOM